3° DOMINGO DO TEMPO COMUM – Ano B

Leituras:

Jonas 3,1-5.10
Salmo 24(25)
1 Coríntios 7,29-31
Marcos 1,14-20  

Neste domingo, a temática da CONVERSÃO é apresentada pela liturgia. Trata-se da resposta ao chamado que Deus nos faz. Acolhendo esse chamado, somos convidados a dar uma resposta não apenas com ideias e palavras, mas na vida cotidiana.

A primeira leitura nos traz o resultado da pregação de Jonas na cidade de Nínive. Aquela que era considerada uma “cidade perdida” acolhe o anúncio da Palavra de Deus proclamada pelo profeta, faz penitência e muda de comportamento.

O mesmo se passa no Evangelho. Jesus anuncia a proximidade do Reino de Deus e convida homens a segui-lo. Da parte deles, acontece uma acolhida a este chamado, de modo que deixam os barcos e as redes para seguir o projeto anunciado por Jesus de Nazaré. Deixar os barcos e as redes significa, justamente, deixar para trás o estilo de vida antigo – a rotina, as preocupações, os valores – para assumir um estilo novo inaugurado por Cristo.

No trecho da segunda leitura, Paulo responde a alguns questionamentos sobre dificuldades morais enfrentadas na comunidade. O apóstolo propõe que os cristãos tenham sua vida voltada para o Senhor. Ao dizer que “o tempo está abreviado”, Paulo afirma que com a encarnação de Cristo a história ganha um novo sentido, as preocupações cotidianas não nos devem causar angústia, porque em Jesus nasce uma nova esperança. Essa chave de leitura é importante, pois Paulo não está convidando os coríntios a abandonarem suas esposas ou negligenciarem o cuidado a elas; também não propõe ignorar os sentimentos ou situações de dor ou prazer (choro ou alegria). Afirmando que “a figura deste mundo passa”, o apóstolo convida os coríntios a vislumbrarem um futuro de esperança, uma vez que, em Cristo, somos capazes de superar as contradições e preocupações que enfrentamos. Assim, Paulo dá uma instrução prática para a comunidade, mostrando que, a partir da acolhida da Palavra de Deus, faz-se necessária uma mudança de atitudes na comunidade, no sentido de buscar uma vida que concretize os valores ensinados por Cristo.

A liturgia, portanto, sugere que diante da Palavra anunciada surge a exigência de uma mudança de vida. Essa mensagem presente nos relatos bíblicos vale também para os dias de hoje. Nos tempos atuais, a Palavra de Deus é anunciada por muitas pessoas e de diversas formas. Sua mensagem chega até nós e não pode passar despercebida entre nós. A Palavra de Deus nos questiona, nos inquieta e nos chama a uma resposta que implica toda a vida: crenças, valores, atitudes, projetos. Que a nossa comunidade, celebrando esse 3° domingo do tempo comum, possa fazer essa experiência tão importante de encarnar em suas ações cotidianas os valores do Reino de Deus.

Pe. Jandir Silva