PÁSCOA DO SENHOR






Leituras
Atos 10,34a. 37-43; 
Salmo117; 
Colossenses 3,1-4; 
João 20,1-9.

Mais uma vez, a Igreja celebra a Páscoa do Senhor, e a Liturgia, com sua riqueza de expressões e beleza de ritos, oferece a possibilidade de entrarmos no sentido profundo de nossa fé e nossa vida.
Com este breve comentário à Liturgia, pretendo também enviar a todos os leitores do nosso Blog – e, por meio deles, a todos os irmãos e irmãs de caminhada – meus votos sinceros e fraternos – de uma Páscoa repleta da luz e da alegria do Senhor Jesus.
Nestes dias, encontrei tantas pessoas, sobretudo que estavam à procura do perdão do Senhor, renovando seus propósitos de vida nova. Experiência bonita em que, tantas vezes, constato a ação da Graça, isto é, da misericórdia e da força de Deus na vida da gente. Desejo que os sentimentos e propósitos pascais sejam fecundados pela constante decisão de caminhar ‘na estrada de Jesus’.
A Liturgia da Páscoa é rica de mensagens. Protagonistas são algumas (corajosas) mulheres, Pedro e João e nós todos, também. Nós, que somos convidados pelo Apóstolo Paulo (II leitura) que nos diz: “Esforçai-vos por alcançar as coisas do alto” e “aspirai às coisas celestes... pois vós morrestes, e a vossa vida está escondida, com Cristo, em Deus”. O Apóstolo Pedro (I leitura) se apresenta como ‘testemunha’ de que “Deus ressuscitou Jesus no terceiro dia” e, sem medo, o declara diante do povo, recordando que Jesus passou “fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio”. O ponto alto do anúncio o encontramos no Evangelho de João (20,1-9). Conta-se que ‘no primeiro dia da semana’ Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus e o encontrou vazio. Correndo, foi avisar Pedro e João que – correndo – foram ver. Quando João vê... logo acreditou! Acreditou em quê? Por quê? Que não tinham sido ladrões a roubar o corpo morto de Jesus. Acreditou que Jesus tinha realizado o que prometera e que, até então, ele e eles (os demais discípulos) não tinham entendido.
Uma página nova se abre na vida dos amigos de Jesus e da humanidade inteira que, com humildade e abertura de coração, acolhe a mensagem e a novidade que começa se espalhar pelo mundo inteiro.
Este anúncio chegou até nós, chega a todo ano, a todo domingo, de maneira especial. Se você, irmão / irmã, acreditar – mas com convicção profunda e coração sincero e aberto, numa busca constante - garanto que sua vida vai ter um rumo diferente; a esperança e a alegria preencherão seus dias e uma força interior o/a guiará. Isso lhe desejo; é meu voto a todos, de coração, com sentimentos de sincera fraternidade. Feliz Páscoa em e com Jesus ressuscitado.

Dom Armando