PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO REALIZA O ULTIMO CPP DE 2012


Com o tema: “O Papel do leigo na caminhada da fé” foi realizado no Centro Diocesano no dia 02 de dezembro do corrente ano, o último encontro do CPP (Conselho de Pastoral Paroquial). Este mesmo encontro teve início às 08h00min com um momento de reflexão sob a responsabilidade de Kleber, que muito bem conduziu os conselheiros a um aprofundamento acerca da fé e do compromisso na caminhada eclesial. A seguir o presidente do Conselho, Pe. Ademário, acolheu a todos e a secretária Raiana fez a leitura da ata da reunião anterior. Seguindo a programação Raiana fez a apresentação da Carta Pastoral do bispo diocesano Dom Armando que trata da questão do Sacramento da Crisma, todos os presentes receberam uma carta para estudo pessoal e ao mesmo tempo foram convidados a multiplicarem o estudo da mesma nas pastorais, movimentos e comunidades. Foi realizado também um trabalho em grupo, onde setores da paróquia, pastorais e movimentos fizeram uma avaliação da caminhada ao longo do ano e elencaram propostas de trabalhos para o ano vindouro, em seguida foi realizado um plenário onde todos expuseram o conteúdo discutido nos grupos. Na parte da tarde, Pe. Ademário apresentou a Carta aberta que Dom Armando enviou a todos os padres e consecutivamente a todos os leigos da diocese, ainda enfatizou cada ponto contido na mesma e pediu o empenho de todos para que as propostas feitas pelo bispo não ficasse apenas no papel. Por sua vez Adielson fez uma palestra com o tema: Por que celebrar um ano da fé? Assim, procurou fundamentar a fé na Sagrada Escritura, no Catecismo da Igreja e falou da Carta Apostólica Porta Fidei (Porta da Fé) escrita pelo Papa Bento XVI. A seguir Pe. Ademário tratou das questões práticas da paróquia, onde diversos e importantes assuntos foram discutidos de forma sincera e com responsabilidade. Por fim, o padre acabou desabafando aos conselheiros o peso de estar à frente da paróquia da Catedral e disse que, por vezes, as cobranças estão muito acima das suas capacidades físicas, espirituais, pessoais e intelectuais. Continuou, falando da sua inclinação em dialogar com todos da comunidade, na esperança de que a paróquia torne-se  harmoniosa e concatenada ao projeto de salvação. Afirmou que, todavia, o Pastor não pode atender a caprichos egoístas de alguns lobos que se revestem de ovelha no conjunto do rebanho, pois a sociedade, por vezes, quer exigir da Igreja (instituição), aquilo que vai alem da capacidade humana de realização. Na conclusão de sua fala, o pároco pediu aos conselheiros a constante oração para a superação dos problemas, bem como a ajuda de todos. Nada mais havendo a tratar a reunião foi encerrada com a oração da Ave Maria. Veja fotos.
Pe. Ademário Ledo