DEUS SEJA LOUVADO PELOS
 75 ANOS DE VIDA E 45 ANOS DE SACERDÓCIO
 DO MONS. PEDRO OLÍMPIO DOS SANTOS



Há 45 anos, enquanto nossa Diocese dava seus primeiros passos, também foi ordenado seu primeiro padre, hoje monsenhor Pedro Olímpio dos Santos. Ele é filho do Sr. Laurindo Manoel dos Santos e da Sra. Eudóxia Olímpia de Souza; nasceu a 9 de dezembro de 1937, no povoado denominado “Onça”, Município de Livramento de Nossa Senhora, Estado da Bahia. No mesmo ano foi batizado na então igreja matriz de Nossa Senhora do Livramento, local onde, em 1942, recebeu o sacramento da Crisma e, em 1952, a Primeira Eucaristia. Iniciou sua vida acadêmica em sua terra natal. Em 1955 ingressou no Seminário Central da Bahia, sediado na Cidade de Salvador, onde cursou filosofia e teologia. Foi Ordenado Sacerdote a 8 de dezembro de 1967, na catedral da recém criada Diocese de Livramento de Nossa Senhora, por Dom Hélio Paschoal, Bispo da mesma Diocese. Mons. Santos chega aos 75 anos natalícios e 45 de sacerdócio em plena atividade pastoral, trazendo consigo relevantes serviços prestados à Igreja, mesmo porque ao longo do seu ministério exerceu e exerce quase todos os ofícios possíveis a um presbítero numa Diocese: de janeiro a março de 1968 trabalhou simultaneamente nas Paróquias do Santíssimo Sacramento de Rio de Contas e São João Batista de Dom Basílio. A 28 de março do mesmo ano assumiu a Paróquia de Santo Antônio do Paramirim ao lado do então vigário, o Padre Benvindo Pereira. Com a morte deste, a 17 de setembro de 1971, tomou posse como Vigário das Paróquias de Nossa Senhora do Carmo de Água Quente (hoje Érico Cardoso) e Santo Antônio do Paramirim, sendo Pároco desta última até a presente data. Foi vigário das Paróquias de Senhor do Bonfim de Rio do Pires e de Santa Luzia de Ibipitanga entre os anos de 1970 a 1977. De novembro de 1981 a janeiro de 2003 foi o coordenador de pastoral da nossa Diocese, bem como o seu Vigário geral de 1991 até hoje. Também em 1991 foi nomeado por Dom Hélio Paschoal membro do Colégio dos Consultores. Ao assumir a Diocese, em 18 de abril de 2004, Dom Armando Bucciol, além de confirmar os ofícios de Vigário geral, membro do Colégio dos Consultores e Pároco de Paramirim, designou o então Padre Pedro Olímpio para Ecônomo Diocesano, ofício que exerceu até 2009. Além da licenciatura em filosofia e teologia, o Mons. Santos fez o curso de Pastoral Vocacional, no ISPAV, Rio de Janeiro, de julho a dezembro de 1968. Em Paramirim, ele se destacou em inúmeros trabalhos sociais: criou a Escola Paroquial de Adultos, em 1969, e o jornal “A Comunidade”, em outubro de 1970; fundou o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e teve grande influência na fundação da Escola “Família Agrícola” e implantação do MOBRAL. Por esses serviços e por sua vida exemplar, ao completar 40 anos de sacerdócio, em 2007, o primeiro padre da nossa Diocese foi agraciado pelo Papa Bento XVI com o título honorífico de “Prelado de Honra de Sua Santidade”.  Temos, portanto, motivos sobejados para dois dias de festa, pelo serviço e pela vida. Parabéns, Monsenhor Santos!