DOM HÉLIO PASCHOAL - NOSSO PRIMEIRO BISPO DIOCESANO

Dom Hélio nasceu em Vargem Grande do Sul - Estado de São Paulo no dia 26 de abril de 1927, filho de Tito Livio Paschoal e Euphrosina da Rocha Paschoal. Fez o curso primário na cidade de Casa Branca - São Paulo. No dia 22 de dezembro de 1938 ingressou na Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo, em Rio Claro - SP. Fez os votos temporários em 09 de dezembro de 1944 e os perpétuos em 27 de maio de 1948. Concluiu o ginásio em 1943. Seguiu para Ribeirão Preto, onde no Inst. Miss. “Ven. Gaspar Bertoni” cursou Filosofia e Teologia. Em 15 de agosto de 1951 foi ordenado sacerdote nesta mesma cidade. De 1952 até 1953 especializou-se na Faculdade Teológica do Seminário Central do Ipiranga em São Paulo. Ao mesmo tempo, na cidade de São Caetano do Sul, iniciava suas atividades sacerdotais. Obtendo licença em Teologia, regressa a Ribeirão Preto como professor no Seminário Maior. Em 1953 é nomeado para o cargo de Prefeito dos Estudos da Comunidade do Seminário de Ribeirão Preto, onde permaneceu até 1965, exercendo inclusive o cargo de Reitor deste Seminário no período de 1961 a 1965. Foi Vigário em Brasília - DF; em Viradouro - SP e, por último, em Barretos - SP, quando, em 29 de março de 1967 foi eleito bispo da recém criada Diocese de Livramento de Nossa Senhora.
Foi sagrado bispo dia 25 de junho de 1967, na cidade de Barretos - SP, pela imposição das mãos do bispo de Jaboticabal - SP, Dom José Varani e consagrado por Dom José Pedro Costa, bispo de Caetité - BA e Dom Tomás Vaquero, bispo de São João da Boa Vista - SP. Em Barretos, recebeu a confirmação de sua escolha para ser o primeiro bispo da Diocese de Livramento de Nossa Senhora, criada pela bula ‘Qui divina liberalitate’, do Papa Paulo VI, de 27 de fevereiro de 1967. Em 23 de julho de 1967 toma posse como o primeiro bispo da Diocese de Livramento de Nossa Senhora, instalada oficialmente neste mesmo dia.
Seu lema no episcopado foi “Cristo nos iluminará” - ILLUMINABIT NOS CHRISTUS – (Efésios 5, 14).
Em 21 de janeiro de 2004, por ter completado a idade máxima para exercício da função, de acordo com o Código de Direito Canônico, renuncia e se torna Bispo Emérito de Livramento de Nossa Senhora.
No dia 04 de março de 2005, por motivo de saúde, passa a residir em Casa Branca - SP.
Faleceu no dia 22 de novembro de 2005, na cidade de Campinas - Estado de São Paulo.
Foi sepultado no dia 25 de novembro de 2005, na Catedral de Nossa Senhora do Livramento, atendendo a sua vontade.