Campanha em prol do Hospital Aldo Coppola

Situado na Paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Ibitiara, o Hospital Aldo Coppola é uma entidade filantrópica dirigida pelo Pe. Gonçalo e mantida com a solidariedade das pessoas de boa vontade.

Neste dia 24 de janeiro, o diretor do hospital emitiu uma mensagem convidando todos a experimentar A BELEZA DA PARTILHA.

3º Domingo do Tempo Comum – Ano A

“Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram” (Mt 4,20)

Leituras
    Ne 8,2-4a.5-6.8-10
    Sl 18B
    1Cor 12,12-14.27
    Lc 1,1-4;4,14-21

Colocar-se a caminho de Jesus na Igreja não é o resultado de sentimentos e emoções. Não se torna cristão por uma experiência momentânea. A conversão não é imediata, automática. A conversão é fruto do arrependimento, do esforço para mudar a mentalidade e assumir uma nova postura de vida.

O encontro decisivo com Jesus não nasce de uma curiosidade ou necessidade momentânea. O modo como ele se aproxima é atraente. Jesus toma a iniciativa de ir ao encontro, de vir ao nosso encontro. No contato com os seus discípulos o Mestre Jesus vai além de um relacionamento comum. A sua iniciativa ao ver e chamar os primeiros discípulos confirma a intensidade da sua proposta. Para acolher a Boa Nova do Reino é preciso mudar de vida.

O convite de Jesus para os irmãos Pedro e André, Tiago e João, não é um convite para causar fama, mas uma proposta de seguimento radical que requer discernimento a fim de uma resposta decisiva. A obediência e a radicalidade da reposta positiva dos discípulos ao chamado de Jesus não indicam uma atitude momentânea carregada de sentimentos eufóricos. De alguma forma, o jeito de Jesus e a sua abertura para a missão mudaram a mentalidade dos discípulos. Por isso, “eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram” (Mt 4,20).

No deslocamento de Jesus para Cafarnaum, de alguma forma, confirma-se a abertura missionária do seu ministério. O anúncio do Evangelho não tem limites. Sua força esclarecedora pretende iluminar mentes e corações, despertando nova postura para maior adesão à mensagem proclamada. A Galileia, considerada um lugar atrasado, desprezado pelas autoridades religiosas judaicas em Jerusalém, era um lugar onde viviam muitos que não eram judeus. O chamado de Jesus não é apenas para os judeus, mas para todos os que estão abertos a ouvir a Boa Nova por ele proclamada.

Ao chamar pescadores para ajudá-lo nessa grande obra Jesus caracteriza o estilo do seu ministério. Não se trata de querer prender as pessoas nas redes de uma doutrina pesada, mas sim de motivar os discípulos que agora entram no barco (imagem da Igreja) a romper o medo e se lançar pelo imenso mar a fim de pescar novos peixes. Aqui podemos refletir sobre nosso jeito de ser Igreja. Não podemos reduzir a vivência da nossa fé aos momentos que estamos dentro de uma igreja nem ao egoísmo de cultivar uma fé intimista. A abertura missionária para fazer novos discípulos é uma característica do nosso Batismo. E a vivência dos valores da fé no dia a dia é um modo de testemunhar nosso vínculo com Jesus.

Aqui temos o fundamento essencial e duradouro para a Igreja. Quem escuta a Boa Nova de Jesus não pode guardá-la só para si. O Evangelho é o próprio Jesus, a luz que veio iluminar os que ainda vivem nas sombras e nas trevas. Sejamos, portanto, reflexos da luz de Jesus. Quantas vezes a luz de Jesus nos despertou para uma vida nova?

Aquilo que nos torna melhores não fará melhor também a vida dos outros? Por que ainda não temos a audácia e a coragem dos primeiros discípulos em testemunhar abertamente nossa fé em Jesus? Ele é o mestre e nós somos seus discípulos. “Para o discípulo basta ser como seu mestre” (Mt 10,25). Como Jesus não limitou a Boa Nova do Reino aos judeus também nós não podemos sufocar o Evangelho nas estruturas pastorais de nossas comunidades. Vamos, então, mostrar com a nossa vida que somos felizes por pertencer à família dos discípulos missionários de Jesus. Busquemos imitá-lo com nossa vida, palavras e gestos.

Pe. Marcos Bento

Paróquia de Jussiape se prepara para celebrar a Festa de Nossa Senhora da Saúde

A Paróquia de Nossa Senhora da Saúde de Jussiape iniciará no próximo dia 24/01 o novenário em honra à sua padroeira. Serão nove noites de oração e reflexão sobre a vida de fé. E no dia 02 de fevereiro a Missa Festiva de Nossa Senhora da Saúde presidida pelo Bispo Diocesano, D. Armando, às 17h 30min.



ENCONTRO DE JOVENS UNIVERSITÁRIOS CATÓLICOS EM IBIPITANGA






No último dia 04/01, reuniram-se com o padre Marcos, alguns dos jovens católicos da Paróquia de Santa Luzia em Ibipitanga que estão em curso na Academia Universitária. Foi um momento dedicado a espiritualidade, ao acolhimento dos jovens e apuramento de suas caminhadas fora da cidade e para que possam encontrar na Paróquia os meios para bem trilhar este caminho.











PASCOM SANTA LUZIA

PARÓQUIA DE ABAÍRA REALIZA PRIMEIRO CPP

Realizou-se neste domingo (19), na Paróquia Nossa Senhora da Saúde de Abaíra, o primeiro encontro do Conselho Pastoral Paroquial. Em clima de acolhida e entusiasmo para o ano vigente, os novos coordenadores e vices-coordenadores das comunidades puderam tirar suas dúvidas sobre o CPP, além de eleger pessoas para compor comissões, aproveitando a oportunidade para conhecer representantes de grupos, pastorais e movimentos.

Vivenciando esse momento de renovação, o Pároco Pe. Marcelo Pires ressaltou que “por mais que existam as dificuldades durante a caminhada, não podemos nos deixar desanimar, mas buscar auxílio e orientações”.  


NOTICIAS DA ESCOLA DE TEOLOGIA PARA LEIGOS – ETeL DA DIOCESE



No dia 21 de dezembro de 2019, conclui-se mais um ano de funcionamento da ETeL, durante todo o dia, no auditório do Centro de Treinamento de Pastoral da Diocese, assistimos as apresentações das monografias, pelos alunos concluintes da ETeL. De forma simples e competente, os 42 alunos concluintes apresentaram seus trabalhos sobre temas diversos. Foi momento importante de partilha, reflexão, troca de  conhecimentos e experiências. Participaram desse momento o nosso bispo, dom Armando, alguns padres de nossa diocese, padre Marcos Del Magro, Missionário da diocese de Vittorio Veneto em nossa diocese, também a professora Sônia Maria, representante da UNEB, Campus XII de Guanambi, que acompanha o nosso curso, o pessoal da Secretaria, os familiares e amigos dos alunos.  Nesse mesmo dia, às 18 horas, aconteceu a Celebração da Eucaristia com os concluintes e, às 19:30h, a entrega dos certificados de conclusão, feita pelo nosso bispo (Diretor da ETEL) e pela professara Sônia Maria, representante do Diretor da UNEB de Guanambi. Vários familiares e amigos dos concluintes participaram com grande alegria e emoção desse momento. Após a certificação, houve um jantar, com a participação de todos.

Entre os dias 17 a 19 de janeiro, aconteceu a I Etapa da Escola de Teologia para Leigos da Diocese. Em um clima de fraternidade, alegria e festa, mais de 140 pessoas, provindas das paróquias da Diocese, participaram das aulas, celebrações, momentos de reflexão, partilha e festa. Festa, porque iniciamos o XVI ano da ETeL, com o Ingresso de Novos alunos e agora também com nova direção. O nosso bispo nomeou para o cargo de diretor da ETeL, o Padre Jandir Silva dos Santos  e por vice o Sem. Élcio Bonfim Neves. 


PADRE GRACIOMAR TOMA POSSE COMO PÁROCO NA PARÓQUIA DO SENHOR BOM JESUS DO TAQUARÍ.

No dia 19 de janeiro do corrente ano, na missa das 19h30min, a Paróquia do Senhor Bom Jesus do Taquari acolheu com grande alegria e festa seu novo Pároco, o Padre Graciomar Pereira Braga, CSS. Se fizeram presentes e concelebraram com o Bispo Diocesano, Dom Armando Bucciol, o empossado, padre Rinaldo (Chanceler do Bispado), padre Marcos (Missionário italiano) padre Gildásio e o padre Jorge de Mello(Estigmatinos).

Padre Graciomar não escondeu sua alegria em assumir a Paróquia onde chegou a trabalhar como vigário paroquial, quando a comunidade ainda pertencia à Paróquia de Nossa Senhora do Livramento, e afirmou que seu desejo é cumprir a missão dada por Deus e responder a confiança do Bispo diocesano ao nomeá-lo pároco da mesma. O novo Pároco agradeceu a presença dos padres, bem como de toda comunidade reunida.

2º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Leituras:
    Is 49, 3.5-6
    Sl 39 (40)
    1Cor 1,1-3
    Jo 1,29-34

Em meio às incertezas da vida, ao anseio de respostas rápidas e concretas, podemos nos deixar iludir por promessas de segurança, ao ponto de substituir nossa fé no verdadeiro Redentor: Jesus.  A partir do materialismo prático, que procura de um cristianismo muito suave, sem mandamentos nem sacrifício. Há uma falsa esperança de que os avanços da humanidade acabarão por resolver todos os problemas humanos, pois os avanços que a ciência traz impulsionam uma vida mais fácil, mas traz a ilusão que todas as outras dimensões da vida podem ser facilitadas por ferramentas simples e receitas certeiras. Quanto a fé, essa tendência é uma ilusão. São outros tantos “redentores” atrás dos quais as pessoas correm.

A liturgia de hoje não trata diretamente das ilusões, mas ao apontar o Cristo como o verdadeiro Redentor, fiel a vontade do Pai e feliz por praticá-la (Cf. Sl 39(40)), nos faz entender que qualquer esperança, se desligada de Cristo, pode nos afastar Dele.

A primeira leitura descreve características que só se aplicam plenamente a Jesus. Ele é o guia seguro e o ponto de unidade do povo cristão, e atrai para si os que estão fora. Desta certeza brota nosso compromisso de, em primeiro lugar, contribuirmos sempre para a unidade. Esta só se mantém quando Cristo está no centro e acima de qualquer coisa. Toda divisão é gerada no orgulho e em convicções mais políticas que religiosas. Nestas situações, Cristo não está mais no centro, outras esperanças se colocam entre nós e Ele. O segundo compromisso é cooperar para que a força de atração de Cristo se irradie para o mundo por práticas inclusivas. Quando alguém é deixado de fora, é Cristo que é excluído.

A segunda leitura, nos aponta uma santidade originada em Cristo. Paulo se dirige “aos que foram santificados em Cristo”. Podemos dizer que esta santidade se dá a partir da adesão a Cristo pela fé e é confirmada pelo batismo.  Sobre os santificados em Cristo, Paulo também diz que estes são “chamados à santidade”; isto quer dizer que a santificação por Cristo não é mágica. Ela se expressa verdadeiramente na nossa vida de batizados quando atendemos a este chamado de sermos santos, isto é, mais configurados a Cristo, mais próximos e comprometidos com Ele e com os irmãos. De maneira mais específica, os compromissos de unidade e inclusão, acenados pela aproximação da primeira leitura com nossa vida de fé, também colaboram a esta santidade de vida. 

Por fim, o evangelho consagra os ensinamentos das leituras e salmo. João é testemunha da Luz, a Luz das Nações. Ele mesmo nos aponta que Cristo é essa Luz, pois tem a plenitude do Espírito Santo. Por isso, é Aquele que vem fazer a vontade de Deus. Igualmente, nós somos chamados, a exemplo de João, a sermos testemunhas dessa luz maravilhosa: Jesus. Dele nos vêm a paz e reconciliação, na unidade e na inclusão, quando na generosidade perdoamos e aceitamos ser perdoados. Na oração da coleta deste domingo pedimos a Deus que “escute misericordiosamente nossas orações e nos conceda a paz”, talvez, por isso a oração pós comunhão pede “o espírito de caridade”, para que vivamos “unidos num só coração e numa só alma”. Pelo amor concreto estaremos unidos a Jesus, verdadeira esperança, e uns aos outros e, assim, teremos a paz que só o pão do céu nos traz. 

Pe. Adriano Bonfim
Paróquia Senhor do Bonfim de Boninal

JANEIRO 2020 - II



Dia
Horas
Onde
Atividade
16
Manhã
Casa do Bispo
Tarde
19.30
Comunidade Gameleira - Paramirim
S. Missa com Crisma
17
Dia
Centro diocesano
Escola de Teologia para Leigos
18
Manhã
Centro diocesano
Escola de Teologia para Leigos
16.30
Comunidade Iguatemi – Taquari
Casamento
19.00
Capela Casa do Bispo
Casamento
19
Manhã
Centro diocesano
Escola de Teologia para Leigos
15.00
Capela Centro diocesano
Casamento e batizado
16.00
Capela Casa do Bispo
Batismo
19.30
Paróquia Bom Jesus – Taquari
S. Missa com posse do Pe. Graciomar
20
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
Tarde
Atendimento
19.00
S. Missa
21
Manhã
Casa do Bispo
Encontro Vigários dos 4 Vicariatos
Tarde
Atendimento
18.30
S. Missa (Capela)
19.30
Encontro Crismandos adultos
22
Manhã
Casa do Bispo
Encontro com os Vigários
16.00
Comunidade Palmeiras - Boninal
S. Missa com Crisma
19.00
Comunidade São Joaquim – Boninal
S. Missa com Crisma
23
Manhã
Casa do Bispo - Cúria
Atendimento
Tarde
Casa do Bispo
19.00
Casa do Bispo
Encontro pais crismandos (Casa do bispo)
24
Manhã
Casa do Bispo - Cúria
Atendimento
Tarde
Casa do Bispo
Atendimento
19.30
Igreja N. Senhora da Saúde - Jussiape
Abertura Novena