23. COMO RECEBER A COMUNHÃO EUCARÍSTICA?

Vimos que, para receber a comunhão eucarística, o povo se coloca em procissão. Aproximando-se do ministro, o fiel recebe o Corpo de Cristo ou na mão ou na boca. Queremos compreender melhor o sentido desses gestos.
a) Receber a comunhão na mão manifesta a atitude de quem acolhe um dom. De fato, a Eucaristia é sempre um presente do Senhor. Por isso, só quem preside - em nome e com o poder de Cristo -(também quem ‘concelebra’) pega diretamente o Corpo de Cristo da patena ou da âmbula. Todos os outros, também o diácono, recebem-na do ministro, para destacar essa dimensão de dom.
O fiel se aproxima do ministro e, sem fazer a genuflexão ou o sinal da cruz – nem antes, nem depois – recebe o pão eucarístico e, fazendo uma reverência, responde Amém. Ficando um pouco de lado, para permitir a outro fiel se aproximar, leva a partícula à boca.
Receber a comunhão na mão, é sinal da consciência e disponibilidade do discípulo do Senhor em acolher o grande dom e, também, manifesta atitude de responsabilidade e humilde confiança.
A esse respeito, é bonito o que escreve o bispo São Cirilo de Jerusalém (na VCatequese mistagógica): “Aproximando-te da Mesa sagrada, não te apresentas com as palmas abertas e os dedos separados; mas, colocando a esquerda em forma de trono, com debaixo a mão direita, como quem deve acolher o Rei... respondendo: Amém”. Santo Agostinho ensinava: “Se vós sois o corpo e as membras de Cristo; sobre a Mesa do Senhor está o vosso mistério. Àquilo que sois, vós respondeis: Amém”. Gestos e palavras devem expressar, com simplicidade e fé, a total disponibilidade em acolher o Senhor Jesus, deixando que Ele entre em nossa vida e faça de todos um só Corpo.
Esse gesto da comunhão na mão e em pé, acompanhou a caminhada eclesial, desde o início até o século IX.
Várias razões determinaram a nova praxe de receber a comunhão na boca e não mais na mão. Os historiadores documentam que este costume entrou, aos poucos, e não de forma universal, motivado por um sentimento de profundo respeito para com a Eucaristia, mas também pelo fato que os fiéis não ofereciam mais o pão para a comunhão no momento da apresentação das oferendas. Contribuiu, ainda, a ideia de que as mãos que tocavam o dinheiro, manuseavam armas, abraçavam e agiam com agressividade, não podiam receber o Corpo do Senhor.
Essas razões, porém, com a consciência que hoje temos, não podem ser suficientes. De fato, também a língua é instrumento, tantas vezes, de pecado! Talvez, não menos do que as mãos. Por isso, o receber a comunhão na mão não pode ser motivado como fosse sinal de maior fidelidade ao projeto de Jesus.
Ao invés, receber a comunhão diretamente na língua destaca a primazia do dom da graça do Senhor para com os fiéis que, como crianças ou doentes, acolhem o Corpo de Cristo. De fato, às crianças e às pessoas acamadas, não mais autossuficientes, o alimento é dado na boca. Diante de Deus, nós permanecemos crianças e doentes. A Igreja, qual mãe amorosa, alimenta-nos. Nos tornamos pequenos no meio de vós. Imaginai uma mãe acalentando os seus filhinhos, escreve o apóstolo Paulo (1Ts 2,7). Aos doentes, que não mais conseguem se alimentar com as próprias mãos, o alimento é dado na boca. Nós vivemos uma profunda fragilidade; o gesto de dar e receber a comunhão na boca, expressa essa função de ajuda por parte da Igreja que, desse jeito, socorre a fragilidade de seus filhos.

Dom Armando

V ENCONTRO DA PASTORAL UNIVERSITÁRIA EM VITÓRIA DA CONQUISTA


Está se aproximando o V Encontro da Pastoral Universitária, promovido pela Arquidiocese de Vitória da Conquista e pelas dioceses de Caetité e Livramento de Nossa Senhora. 

Você que é estudante e mora atualmente em Vitória da Conquista, não fique de fora! Participe desse momento de partilha e esclarecimento da experiência de fé. 


IV Etapa da Escola de Teologia Para Leigos

Está se aproximando a realização de mais uma etapa da Escola de Teologia para Leigos! Será do dia 08 a 10 de setembro, no Centro Diocesano de Livramento. 

Confira abaixo as disciplinas, professores e o horário das aulas desta etapa e desde já se prepare para esta jornada de estudos:

Festa do Sagrado Coração de Jesus na Gruta de Ituaçu

O Santuário da Gruta da Mangabeira, na cidade de Ituaçu, estará celebrando, nesses dias, a Festa em Louvor ao Sagrado Coração de Jesus. 

Do dia 25/08 a 02/09 acontecerá as novenas ao Sagrado Coração. E no dia 03 de setembro a festa solene, com celebrações às 8h, 10h e 15h.

Venha celebrar com fé o Sagrado Coração de Jesus nesse belo ambiente natural que é um grande presente de Deus para nós! 






SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA EM ABAÍRA

No domingo (13/08), deu-se início na Paróquia de Nossa Senhora da Saúde de Abaíra a Semana Nacional da Família, com o tema: "Família, uma luz para a vida em sociedade".
A exemplo de Jesus, Maria e José, todos se reuniam na Capela de São Sebastião durante as noites. Na ocasião os palestrantes convidados abordavam sobre a temática do dia.
Foi uma semana de muita conversa e reflexão, tendo como convidados o Pe. Gilvanio Cardoso, pároco de Jussiape, Patrícia da Comunidade de Cruz, Thiago Moraes, Diola Miranda do Conselho Tutelar e o Pe. Marcelo Pires.
No sábado (19/08), encerrou-se a Semana com a consagração a Sagrada Família e a queima das intenções que foram depositadas pelos fiéis durante os encontros.

Encontro diocesano da Pastoral Litúrgica em Boninal

No último domingo (20/08), em Boninal, o Pe. Weverson, assessor diocesano da Pastoral Litúrgica encontrou-se com agentes de liturgia das paróquias de Boninal, Abaíra e Jussiape. Foi feito um levantamento da realidade litúrgica em cada paróquia com suas comunidades, momento de partilha e formação e uma oficina de preparação da Celebração Eucarística. 

Segundo o Padre Weverson, "é preciso que nos esforcemos por organizar as equipes estáveis de Pastoral Litúrgica que se ocupem da preparação, realização e avaliação das celebrações, proporcionando uma participação mais intensa e frutuosa dos fiéis". No final do encontro, era perceptível a satisfação e o entusiasmo dos participantes e, unânimes, disseram que o encontro foi muito proveitoso. 

Jornada de Oração Pelo Brasil!


CNBB convida comunidades e fiéis a colocarem-se em oração pela nossa Pátria de 01 a 07 de setembro.

Semana Nacional da Família em Paramirim

Concluiu-se neste sábado, 19 de agosto, os encontros de reflexão da Semana Nacional da Família na Paróquia de Paramirim. Foi um momento marcante para caminhada da Igreja e de toda sociedade ao abordar temas relevantes para a realidade familiar.
 
Durante a semana, um momento forte aconteceu na sexta-feira, dia 18. A reflexão e partilha ficou por conta do Pe. Nicivaldo, tratando principalmente sobre o tema do perdão, fonte de reconciliação e de libertação. Importante, também, foi o encontro de encerramento, que contou com a presença de Dom Armando refletindo sobre a misericórdia na família e na sociedade.
 
Toda semana contou com a presença de muitos casais, crianças, jovens e idosos. Agora a reflexão e partilha continuam na vida de nossas famílias... Que Deus as abençoe sempre!
 

Semana da família em Ibipitanga


Nos dias 18 e 19 de agosto, sexta e sábado, aconteceu em Ibipitanga a Semana da Família 2017. A comemoração, que já é anual, contou no primeiro dia com palestra, louvor e adoração ao Santíssimo Sacramento. No segundo dia teve a presença do Padre Rinaldo, de Dom Basílio, que palestrou sobre o tema “A necessária mudança de mentalidade e estrutura”. Como de costume também houve sorteio de prêmios e um lanche final para partilha, tudo muito bem organizado pela pastoral familiar da paróquia.  




PASCOM Nossa Senhora do Carmo.

FESTA DE NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO 2017

         No dia 15 de agosto, um grande número de fiéis se reuniu na Praça D. Hélio Paschoal, às 10h, em Livramento, para a celebração Eucarística presidida por D. Armando Bucciol em honra a Nossa Senhora do Livramento, padroeira da cidade e de toda diocese.
        A celebração festiva foi precedida por nove noites de intensa oração e preparação com as novenas, celebradas a cada noite por um padre visitante. Ainda no dia 15, ao cair da tarde, houve a procissão pelas ruas da cidade. Grande foi o sentimento de alegria e gratidão a Deus pelos festejos nesse ano jubilar. Os agradecimentos se estendem a todo CPP da Catedral, com o seu Pároco - Pe. Ademário - e toda equipe de funcionários, pelo trabalho e organização durante esses dias.