21º Domingo do Tempo Comum – Ano C

LEITURAS:
Is 66, 18-21
Sl 116
Hb 12, 5-7.11-13
Lc 13, 22-30
 “E assim há últimos que serão os primeiros, e primeiros que serão últimos”
O reino de Deus é uma festa em que todos são convidados a participar em comunhão e fraterna alegria, e assim, a liturgia deste domingo nos apresenta o tema da salvação que é oferecida a todos os que são convidados ao banquete como dom gratuito de Deus, porém, faz-se necessário por parte de cada um o acolhimento e o esforço em abraçar este chamado numa atitude de desapego e renúncia de tudo aquilo que alarga a entrada pela porta estreita.
Jesus e seus discípulos estão a caminho de Jerusalém quando é questionado sobre a salvação. Eis que Jesus não apresenta de imediato uma resposta conclusiva, pois, o viver cristão não é um meio mágico de se garantir a salvação, muito pelo contrário, é um caminho que se constrói no encontro entre o esforço humano e o dom de Deus. A pergunta crucial do evangelho ainda ecoa nos nossos ouvidos “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”. Contudo, não é motivo de medo ou de insegurança fazer esse questionamento, mas algo que deve motivar sempre a buscar o verdadeiro caminho da fé. A salvação é um esforço cristão de viver a verdadeira fé sem exigir um lugar como recompensa pelo bem que foi feito, pois, a todo momento Jesus apresenta o Pai como um Deus misericordioso que acolhe a todos sem distinção.
Jesus ao apresentar a parábola da porta estreita quer nos ensinar que o caminho para a salvação se faz no cotidiano, nas pequenas coisas, aquelas que passam despercebidas aos nossos olhos, uma vez que a porta estreita é sempre mais difícil de atravessar, aquele que deseja passar deve estar em condições de atravessá-la, pois os fardos que são acumulados pesam e faz engordar, e assim, aqueles que não forem capaz de se desapegarem desses acúmulos, tentarão, mas não conseguirão passar, e de nada vai adiantar lamentar.
As leituras deste domingo nos apresentam o amor misericordioso de Deus que reúne os seus filhos dispersos como seu povo e caminha junto deles, mediante um processo formativo que visa educar por meio das dificuldades que a vida apresenta, pois, o sofrimento que cada um carrega em vista da fé não poderá ser jamais um fardo pesado ou impedimento, muito pelo contrário, deverá ser um remédio que fortifica e faz crescer sempre mais no desejo de continuar. O sofrimento não é um castigo, mas é um caminho que nos amadurece, nos ensina e faz viver.
Na alegria de viver a mensagem do evangelho, busquemos professar a nossa fé no Deus salvador, e movidos pelo desejo constante de passar pela porta estreita da doação e da vida, nos coloquemos em profunda união com Deus e com o irmão, pois somos todos iguais e o convite ao banquete é para todos.
Élcio Bonfim Neves
3º Teologia

Agenda Diocesana: Datas das Posses e da Ordenação Presbiteral dos Diáconos Júlio e Marcos

O clero de Livramento de Nossa Senhora esteve reunido nos dias 19, 20 e 21 de agosto para um momento de formação e atualização teológica conduzido pelo Bispo Diocesano, D. Armando Bucciol. Na ocasião, foram comunicadas as datas da Ordenação Presbiteral dos Diáconos Júlio e Marcos e firmaram-se as datas de início do ministério dos padres transferidos em suas novas paróquias:

– O Diác. Marcos Bento será ordenado presbítero no dia 19 de outubro, às 18h em Ibicoara;
– O Diác. Júlio César será ordenado presbítero no dia 20 de outubro, na Catedral Diocesana, às 09h;

– Pe. Adriano tomará posse na Paróquia de Senhor do Bonfim de Boninal no próximo domingo, 25 de agosto, às 19:30h.
– Pe. Gonçalo tomará posse na Paróquia de N. Senhora do Bom Sucesso de Ibitiara no dia 18 de outubro às 19:30h;
– Pe. Ademário tomará posse na Paróquia do Bom Jesus de Barra da Estiva no dia 20 de outubro às 19:30h;
– Pe. Jandir tomará posse na Paróquia de Nossa Senhora do Livramento - Catedral no dia 26 de outubro às 19:30h;
– Pe. Jucimar tomará posse na Paróquia do Senhor Bom Jesus de Piatã no dia 27 de outubro às 9:30h;
– Pe. Marcos Bento tomará posse na Paróquia de Santa Luzia de Ibipitanga no dia 27 de outubro às 17h;
– Pe. Júlio César tomará posse na Paróquia de São João Batista de Dom Basílio no dia 03 de novembro às 17h;
– Pe. Rinaldo tomará posse na Paróquia do Santíssimo Sacramento de Rio de Contas no dia 07 de dezembro às 19h.

Demais paróquias serão comunicadas em momento oportuno.

Estejamos unidos em oração pelos futuros presbíteros e pelo serviço pastoral dos padres nas novas paróquias.

SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA EM ABAÍRA

Entre os dias 12 e 17 de agosto, realizou-se na Capela de São Sebastião em Abaíra, a Semana Nacional da Família. Celebrando este ano o tema "A família, como vai?", diversas pessoas reuniram  para discutir  temas de grande repercussão social atualmente.
Durante seis dias de encontro , foi possível observar o sentimento fraterno que acompanhou os fiéis nas noites, fortalecendo assim o  vínculo familiar , além de divulgar o trabalho realizado pela Pastoral Familiar.

Mês Vocacional: A Família na Vocação Sacerdotal



Neste terceiro vídeo de nossa série, trazemos a reflexão do Padre Samuel e do Diácono Marcos, ambos revelam a beleza da vocação familiar e como ela pode ser, cada vez mais, geradora de novas vocações a nossa igreja. Assista!

“LIVRAMENTO SOIS NOSSO, OH MARIA!”


Transbordantes de alegria, mais uma vez, fiéis lotaram a praça Dom Hélio Paschoal, para entoarem louvores a Deus, no dia da festa da padroeira, Nossa Senhora do Livramento. Há mais de 300 anos estas terras do sertão foram entregues à proteção da Virgem Maria e, posteriormente, Paulo VI entregou a nova Diocese de Livramento à proteção de Maria. Passados tantos anos, a fé do povo não desvanece, mas se renova, buscando em Maria a força necessária para seguir os passos de Jesus.
A solenidade litúrgica da Assunção de Maria é momento propício de encontro com Cristo e com os irmãos, onde todos se reúnem em torno da mesa da Palavra e da Eucaristia. Celebrar a Assunção de Maria é celebrar a sua ressurreição, confiantes de que, um dia, também nós alcançaremos a glória que Maria alcançou no céu. Aquela que teve o privilégio de carregar Jesus em seu ventre e conduzi-lo pelas vias terrestres, tem a graça de ser gerada pelo próprio Cristo para a vida eterna e ser conduzida por Ele pelas vias celestes.
Na Primeira Carta aos Coríntios nos é afirmado que “Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. […] Em Adão todos morrem, […] em Cristo todos reviverão. Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: Em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda” (1Cor 15, 20-23). Aqui, podemos nos perguntar: quem mais pertence a Cristo por ocasião de sua vinda? Sim! É Maria, a Mãe de Jesus! Aquela que antes de o gerar no ventre já o concebia no coração, através da meditação e da prática da Sagrada Escritura.
Somos convidados a ser, como Maria, Arca da Aliança; não mais da antiga, mas da Nova Aliança, que é o próprio Cristo. Quando Maria visita Isabel, João Batista e Isabel ficam cheios do Espírito Santo, porque Maria carrega em si Aquele que tem a plenitude do Espírito. Quão bom seria se em nossa atuação, em nossas visitas, em nossos gestos, nossos irmãos sentissem a presença do Senhor, e pudessem saltar de alegria, por sentir que somos templos de Deus. Melhor ainda se, diante de tal acontecimento, não nos tornássemos presunçosos, mas percebéssemos que Deus habita na humildade. Se somos exaltados não é por nossos méritos, mas pela Graça do Senhor.
No dia 15 de agosto o sol sempre brilha forte, talvez para nos lembrar a mulher do Apocalipse, que resplandece vestida de sol. Maria representa a Igreja, que é vestida de Cristo. Embora sejam grandes as dificuldades que enfrentamos em nossas vidas, somos recordados que, em Cristo, somos vencedores. Essa vitória não se dará apenas num futuro distante, mas já pode ser vivenciada em nosso meio, através da fé, pois a fé é um modo de já possuir aquilo que se espera (Hb 11,1). Maria é mulher de fé, por isso Isabel exclama: “Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido, o que o Senhor lhe prometeu” (Lc 1, 45).

Perante as dificuldades da vida, Maria permaneceu firme na fé, conservando a esperança e a confiança. As vicissitudes foram muitas: incompreensão na gravidez, o nascimento de Jesus em lugar inóspito, a fuga para o Egito, a profecia da espada, a perca do Filho, o caminho para o Calvário, a crucifixão e morte do amado Filho. Mas, em tudo isso, Maria permaneceu firme na fé, permaneceu de pé e por isso alcançou as promessas de Deus. Maria contempla a ressurreição do seu Filho e é gerada por Ele para a eternidade.
Enquanto aguardamos a nossa hora, o momento onde nosso “ser mortal estiver vestido de imortalidade” (1Cor 15,54), perseveremos firmes na fé, aguardando o cumprimento da Escritura. E, permanecendo firmes na esperança e na caridade, tenhamos por certo que, no céu, nós temos uma grande intercessora: Maria. Ela reza por nós; ela reza conosco. Continuemos a clamar com convicção: “Livramento sois nosso, oh Maria!” Pois aquela que deu o livramento ao Sol da Justiça é também o nosso livramento e, através de Jesus Cristo, nos conduz para a geração de homens e mulheres novos, porque ela é Mãe da Igreja que nos acolhe e gera como filhos. Que olhando para Maria, possamos contemplar a glória da realidade que não se vê, mas que nos espera. Que possamos ser bem-aventurados por acreditar.

Diác. Júlio Cesar

Semana da Família em Rio do Pires

Em Rio do Pires, a semana da família ocorreu entre os dias 11 a 17 de agosto, onde foi refletido a partir do tema: "A família como vai?", dando enfase a vocação familiar. Durante esses dias as famílias se reuniram em diversas comunidades da paróquia, para momentos de oração, palestras e debates. Durante as atividades da semana também foi celebrado a missa em memória ao quarto ano de falecimento do Pe. Jacques. Como fruto desta atividade e engajamento dos promotores da Pastoral, foram implantados mais dois grupos na paróquia nas comunidades de Ibiajara e Varzinha.

Encontro de Catequistas em Paramirim

Neste sábado, dia 17, no centro Paroquial em Paramirim, foi realizado o encontro de formação dos Catequistas. O Pe. Adriano conduziu a reflexão tendo por base os passos da iniciação à vida cristã, seguindo o texto bíblico do encontro da Samaritana com Jesus. Além de marcar a celebração do dia do Catequista, este encontro foi também a despedida do Pe. Adriano da nossa paróquia. Depois de 2 anos a serviço da caminhada pastoral, especialmente neste últimos meses como vigário paroquial, agora irá assumir uma nova missão na paróquia de Boninal. Agradecemos por tudo e garantimos as nossas orações.

Ituaçu celebra sua Padroeira: Nossa Senhora do Alívio.


Com grande alegria, a comunidade paroquial de Ituaçu, celebrou nos últimos dias, o novenário e festa de sua Excelsa Padroeira Nossa Senhora do Alivio. Entre louvores e orações, os fieis refletiram sobre o tema no qual vive a nossa igreja diocesana, inspirados pela II Etapa do projeto "Igreja Missionária a Serviço do Evangelho": "A missão da família na sociedade e na Igreja". Estiveram presentes os padres religiosos Pe. Adil, Pe. Edésio, Pe. Oscar e o Pe. Jordélio (Superior Provincial da Congregação Estigmatina) e os padres Diocesanos Pe. Adriano, Pe. Jandir, Pe. Gonçalo, Pe. Claudio e Nosso Bispo Dom Armando.

Inauguração do Presbitério da Igreja Matriz de Ibitiara


No dia 15 de agosto de 2019, com Celebração Eucarística presidida pelo Pe. Nicivaldo, foi inaugurado o presbitério da Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso de Ibitiara. A reforma foi realizada para proporcionar aos fiéis um ambiente mais orante, a fim de melhor aproveitarem os tesouros da Sagrada Liturgia.

Reunião do Conselho Pastoral Paroquial em Ibipitanga



No último domingo, 11-08, reuniram-se no Salão Pastoral Paroquial Padre José Menon em Ibipitanga, o CPP (Conselho Pastoral Paroquial) - que é composto pelos coordenadores das diversas pastorais e movimentos que atuam na paróquia. Foi uma  oportunidade do padre conversar e refletir sobre os projetos e ações na comunidade, para encaminhar os próximos passos da vida pastoral. Na ocasião, o padre propôs a execução de grupos entre os presentes, cujos temas foram: o pilar da Palavra de Deus, o da Liturgia e da Espiritualidade, o da Caridade e o da Ação Missionária. Em seguida, cada grupo expôs sua reflexão e proposta para todos.

Confira AQUI mais registros deste momento.

PASCOM Nossa Senhora do Carmo.