AGENDA DO BISPO

MARÇO 2019 - II

Dia
Horas
Onde
Atividade
18
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
Tarde
Atendimento
19.30
Paróquia Nsa. Sra. do Bom Sucesso - Ibitiara
S. Missa no 3º aniversário da morte de Pe. Aldo
19
Manhã
Casa do Bispo – Cúria
Atendimento
17.00
Comunidade São José - Jussiape
S. Missa na festa do Padroeiro São José
19.30
Comunidade São José - Catedral
20
Manhã
Rio de Contas - Raposo
Retiro Padres da Diocese
19.30
Catedral
S. Missa
Em Rio de Contas, continua o Retiro dos Padres: todos acompanhem com sua oração
23
Tarde
Casa do Bispo
Atendimento
19.30
Comunidade Morrinhos – Catedral
S. Missa
24
Manhã
Paróquia Nossa Senhora Da Saúde - Jussiape
Retiro com MESCE e Catequistas
14.30
Paróquia Catedral: Centro paroquial
Retiro para todos
19.30
Comunidade Vereda – Catedral
S. Missa
25
Até o dia 28: Em Brasília (CNBB): Encontro do Conselho Permanente
29
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
19.30
Paróquia Nossa Senhora do Alívio - Ituaçu
S. Missa com Crisma
30
Manhã
Centro diocesano
Encontro Pastoral Litúrgica e Música
31
Manhã
Catedral: Centro paroquial
Retiro aberto a todos

2° Domingo da Quaresma – Ano C

Leituras:

    Gn 15,5-12.17-18
    Sl 26
    Fl 3,17–4,1
    Lc 9,28b-36

O caminho quaresmal, neste segundo domingo, aponta para a esperança da realização da promessa de Deus. Aguardar a realização de uma promessa gera sempre uma ansiedade ou insegurança que facilmente podem nos conduzir ao desânimo e ao pessimismo frente a realidade. As leituras deste domingo nos recordam a fidelidade de Deus que sempre nos oferece sinais que apontam para sua fidelidade à aliança.

A primeira leitura relata a experiência de Abrão. O Senhor faz com Abrão uma aliança prometendo-lhe uma numerosa descendência e uma porção de terra onde habitarão seus filhos. Abrão confia em Deus. Ele será o primeiro a caminhar na esperança da realização das promessas de Deus. Ele caminha confiante, abandona-se nas mãos de Deus na certeza da realização do que o Senhor lhe prometeu, mesmo sem vislumbrar essa realidade de imediato.

O Evangelho nos traz o relato da transfiguração do Senhor. Este texto sempre aparece nos evangelhos após o anúncio da paixão quando Jesus antecipa aos discípulos que haveria de sofrer e ser condenado em Jerusalém. O anúncio da paixão foi um momento que trouxe dúvidas aos discípulos e abalou a sua fé. A ideia que tinham de um messias poderoso que viria para reestabelecer o domínio de Israel não era compatível com a figura de um servo sofredor, tal como narrado por Jesus. 

A cena da transfiguração se torna, desse modo, um evento que vem para resgatar a esperança dos discípulos, fazendo-os contemplar antecipadamente a glória de Cristo. Ou seja, ao verem Jesus transfigurado os discípulos são convidados a acolher e confirmar a identidade divina Cristo, que poderia ser abalada pela a realidade da paixão e da cruz. Assim, a transfiguração é um sinal que os discípulos vislumbram para ajudá-los a compreender que Deus age na história apesar dos sinais de morte que vêm roubar a esperança.

A carta aos Filipenses também expressa esse convite à esperança. Paulo propõe à comunidade permanecer firme na fé, apesar dos muitos inimigos da cruz de Cristo. Esses adversários não devem fazer-nos desistir do caminho do evangelho. A existência deles não significa que Deus abandonou seu povo. Ao contrário, é esperando na fé, com perseverança, que experimentaremos um dia a vitória final.

Todas as leituras, portanto, propõem refletir essa realidade: lidamos com situações difíceis, eventos negativos no mundo e na história, porém isso não é motivo para perdermos a esperança, pois Deus há de cumprir a sua promessa. Como Ele é foi fiel e não abandonou o seu povo, continuará a manifestar o seu amor e fidelidade na história da humanidade. 

O tempo quaresmal nos propõe renovar a nossa esperança em Deus. O Reino, por Cristo anunciado, se realizará. Os descaminhos da nossa história não devem levar-nos ao pessimismo ou ao desânimo. Ao contrário, precisamos continuar a trilhar firmes no caminho de Deus, que não cessa de nos dar sinais do seu amor e da sua fidelidade que se cumprirão definitivamente no fim dos tempos. 

Pe. Jandir Silva

Reunião do Conselho de Pastoral Paroquial da Paróquia de Tanhaçu

Reuniu-se, no dia 09 de março, o Conselho de Pastoral Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Tanhaçu. O encontro foi uma importante ocasião para coordenadores das comunidades e das pastorais, juntamente com o padre, avaliarem a caminhada da paróquia, percebendo os passos dados e os muitos desafios a serem trilhados.

O encontro teve por objetivo, também, destacar três linhas de trabalho para este ano de 2019: a continuidade do projeto missionário na cidade e na zona rural, destacando lugares carentes da presença da Igreja; a vivência da Campanha da Fraternidade; e o destaque pastoral à família, como sugerido pelo Bispo Diocesano em sua Carta Pastoral de 2019.

Ainda na ocasião, foram acolhidos os seminaristas da filosofia - Ailton, Anderson e Augusto - que realizarão a atividade pastoral em nossa paróquia neste ano. Eles acompanharão algumas comunidades e estarão a disposição de outros grupos e pastorais em suas atividades de formação. 

Que a Mãe do Perpétuo Socorro ajude ainda mais a Paróquia e cada um dos seus fiéis na caminhada da Evangelização!


Café Filosófico: SAPERE AUDE

Bertrand Russel, em seu livro “Os Problemas da Filosofia”, procura trabalhar a importância desta ideologia no mundo, intrigando o leitor, fazendo-o questionar o porquê deste estudo e qual sua importância na sociedade. Afinal, para que estudar filosofia? Qual seu objetivo e valor?  Vamos descobrir ao longo deste texto.

A filosofia, como qualquer outro estudo, visa em primeiro lugar, o conhecimento. Sua preocupação maior consiste em despertar no indivíduo um olhar crítico. Immanuel Kant costumava ensinar: antes de aceitar qualquer proposta, questione, antes de tomá-la como primícias verdadeiras duvidem, pois é só depois de uma crítica que os argumentos passarão por purificação, tornando-se adequados e dignos de fazer parte de nossa vida. Este é um dos ofícios da filosofia: a indagação.
 
Desta forma, um dos aspectos mais importantes destacados pelo filósofo no livro, é sua referência ao homem prático. Sendo que o homem prático é alguém que reconhece apenas necessidades materiais, que acha que o homem deve ter alimento para o corpo, mas se esquece de que é necessário prover alimento para o espírito, ou seja, a razão. O homem não deve se prender apenas na dimensão biológica, mas reconhecer que pertence a outras dimensões como a psicológica e espiritual.

 Partindo deste ponto de vista, nasce “o valor da filosofia”, que procura priorizar o homem a ter uma visão universal, buscando uma resposta racional e coerente, saindo deste mundo supérfluo, “conhecendo-se a si mesmo”. A atitude deste homem prático é comparada à de uma pessoa preconceituosa, de mente fechada.  Além do mais, esta atitude o torna incapaz de conhecer o mundo, sendo facilmente persuadido pela sociedade pensante. Estamos em uma época que, se você não pensa, terá quem pensa por você.

Levando em conta o que foi observado, temos atitudes semelhantes, quando dizemos que a filosofia não tem sentido e que não acrescenta nada na vida do indivíduo. Mas a pessoa que pensa de tal modo é porque não contraiu o verdadeiro conhecimento do que é filosofia. Diz Russell: “É exclusivamente entre os bens da mente que o valor da filosofia se encontra”, fica claro que a filosofia, de certa forma contribui ainda mais para o nosso crescimento, já afirmava Kant em seu texto sobre o esclarecimento que é “a saída do homem de sua menoridade”, o homem precisa ter o autodomínio, sair de sua zona de conforto, da mediocridade. É preciso pensar por si mesmo, agir racionalmente. “Sapere Aude” atreva-se a conhecer. 


Anderson Rodrigues dos Santos.
2º Ano

REFERÊNCIAS:
MURCHO, D. O que é a filosofia. Disponível em: http://criticanarede.com/oqueeafilosofia.html. Acesso: dia 21/09/2018
PAVIANI, J. Uma introdução à filosofia. Caxias do Sul: Educs, 2014. Livro Digital Biblioteca Digital Pearson – p. 7-25
RUSSEL, Bertrand. O valor da filosofia; Tradutor Jaimir conte. 

CPP EM ABAÍRA

Aconteceu neste domingo (10/03), na Paróquia de Nossa Senhora da Saúde de Abaíra o primeiro Conselho Pastoral Paroquial do ano de 2019, na capela de São Sebastião.
  
Os coordenadores e vices-coordenadores das comunidades, pastorais e movimentos se fizeram presente na reunião, que iniciou com as orações das laudes. Logo em seguida a secretária Vanessa Santana falou sobre a Campanha da Fraternidade, que tem como tema esse ano "Políticas Públicas", e foi apresentado o hino a todos.

Após, Pe. Marcelo Pires fez a apresentação da carta pastoral com a temática "A missão da família na sociedade e na igreja", ressaltando a importância da família no âmbito social. Foram dados os comunicados sobre eventos que acontecerão durante o ano, e segundo a fala do pároco Pe. Marcelo, esse ano será um ano de formação, as pastorais e movimentos apresentaram o calendário dos projetos formativos que serão realizados.

REUNIÃO DO CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL- CPP DA PARÓQUIA DO SENHOR DO BONFIM DE RIO DO PIRES



Na manhã do último domingo, dia 10, reuniram-se os coordenadores das comunidades, bem como líderes das pastorais e movimentos da Paróquia do Senhor do Bomfim de Rio do Pires com o administrador paroquial, Padre Weverson, para o primeiro encontro do Conselho Pastoral Paroquial de 2019. Após a oração das Laudes, Denis e Luiz, participantes do CPD, trouxeram informações a respeito do mesmo, tendo sido realizado mês passado. Padre Weverson relembrou aos presentes qual a função e finalidade do CPP e também dos CPC’s nas comunidades, em sintonia com as propostas da Diocese; apresentou a agenda pastoral e falou da necessidade de uma organização programática de atividades pastorais anuais também a nível paroquial e comunitário. Apresentou em seguida um resumo do conteúdo da nova carta Pastoral de Dom Armando a respeito da missão da Família e foi aberta conversa a respeito da preparação e acompanhamento de casais, fortalecimento da Pastoral Familiar na Paróquia e sobre as celebrações do Matrimônio. Denis Caetano apresentou, de maneira sucinta, o Tema da CF 2019: “Fraternidade e Políticas Públicas”.  Discutiu-se ainda alguns outros aspectos da vida pastoral e da organização paroquiais, e foram dadas orientações práticas sobretudo no tocante à Liturgia do Ciclo da Páscoa, bem como informações das pastorais e movimentos.

Comemoração do dia Internacional da Mulher


O Encontro foi realizado no dia 10/03 pela Comissão Paroquial dos Leigos da Paróquia de Santa Luzia de Ibipitanga, na comunidade de Castanhão. Contou com a participação das lideranças das diversas comunidades, a presença da Pastoral Familiar e dos leigos atuantes nas comunidades.

Veja mais fotos.

PASCOM NOSSA SENHORA DO CARMO

Reunião do Conselho Pastoral Paroquial (CPP) da Paróquia São João Batista de Dom Basílio

"O homem não vive somente de pão, mas de toda palavra que sai da boca de Deus." Mt 4, 4
No último dia 10 aconteceu na igreja matriz de Dom Basílio a reunião do CPP. Participaram da reunião animadores e representantes das CEB's, coordenadores das pastorais e movimentos eclesiais presentes na paróquia, o Pe. Rinaldo e os seminaristas Mario Victor e Douglas Silva. Na reunião foram apresentados os dois seminaristas que estão na etapa da filosofia em Vitória da Conquista e farão experiência pastoral esse ano paróquia. Foi apresentada, também, pelas leigas Rosa Silva e Adélia Santana a carta pastoral de Dom Armando que tem por objetivo levar a todos a importância da missão da família na sociedade e na igreja. O Pe. Rinaldo falou sobre o Sacramento do Matrimônio, e sobre as indicações de temas para as novenas de padroeiro feitas por Dom Armando na Carta Pastoral. Ao final do encontro foram discutidos assuntos comunitários e feitos comunicados paroquiais.

I REUNIÃO DO CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL(CPP) DA PAROQUIA NOSSA SENHORA DA SAÚDE, JUSSIAPE


“Sião será remida com juiz, e os que voltam para ela com justiça(Is.1,27)”.
      No último sábado, dia 09 de março, no Centro de Pastoral Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Saúde em Jussiape, aconteceu a reunião do CPP, com a presença do nosso Bispo, Dom Armando, do nosso Pároco, o Pe. Gilvanio Cardoso, da Assistente Social, Senhora Josane Castro e de representantes das pastorais e movimentos da Paróquia de Jussiape.
Dom Armando falou sobre a Campanha da Fraternidade 2019, que tem por Tema: “Fraternidade e Políticas Públicas” e por lema: “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”. Explicou os Objetivos, a importância e atualidade do tema, bem como, o que a Igreja pede e representa em favor do povo. A Sra. Josane Castro, representante do CRAS, explicou sobre os programas de assistência à população carente e aos que necessitam desses programas. Os participantes interagiram e e refletiram sobre as propostas de ação para o tema na paróquia e comunidades.
Ao final, os representantes da Paróquia, no Conselho Diocesano de Pastoral – CPD: os leigos Sonia, Carlos e Patrícia, apresentaram as propostas do CPD e comunicaram os compromissos do vicariato.




INVESTIDURA DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA COMUNHÃO EUCARÍSTICA NA PARÓQUIA DE CONTENDAS DO SINCORÁ


Na última quinta-feira (07/03), na igreja Matriz da Paróquia de São João Batista de Contendas do Sincorá, o nosso bispo diocesano, Dom Armando, realizou a investidura de dez novos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística e renovou o mandato de outros dezesseis, sendo eles da sede e da Zona rural. Durante a tarde, Dom armando falou da Importância do serviço do Ministro na Comunidade. Ás 19:30h, familiares e a comunidade local, participaram da celebração, que foi concelebrada pelo Pároco, padre Claudio Machado.
Além dos ritos comuns da Liturgia Eucarística, a celebração contou com outros momentos, como a apresentação dos candidatos ao bispo e a investidura dos ministros.
Das 19 comunidades da Paróquia de Contendas, 12 contam agora com a presença de ministros. No total, são 17 ministros nas comunidades rurais e 9 na sede. 
Marlon Novaes Santana