sábado, 4 de julho de 2015

Homilia do 14º Domingo de tempo comum

Queridos irmãos e irmãs, celebramos hoje o 14º. Domingo do Tempo Comum.

Durante este mês somos convidados a elevar nossos hinos de gratidão a Deus por todos os nossos dizimistas, que fielmente participam desta grande obra de evangelização. O dízimo é um serviço missionário que tem produzido muitos e bons frutos em nossas paróquias. Deus seja louvado pelos fiéis que traduzem sua gratidão em generosidade na vida da comunidade.
A liturgia da Palavra nos recorda que todos os batizados têm recebido de Deus uma missão e que muitas vezes, sustentados pela graça Divina, como na primeira leitura somos enviados a um povo de cabeça dura e coração de pedra; a um rebanho rebelde. Essa leitura tem forte ligação com o santo evangelho que escutamos. Jesus é motivo de escândalo em sua própria cidade, no meio de sua gente. E Ele mesmo se admira pela falta de fé dos seus. A missão do profeta nem sempre é fácil. Quase nunca o profeta que anuncia a Verdade é bem acolhido ou compreendido pelos seus destinatários. Mas, mesmo não sendo aceito, o profeta insiste, no tempo oportuno e inoportuno, não desiste apesar dos ventos contrários, das perseguições e do desânimo. E ele não para de anunciar porque antes de ser o anunciador, todo profeta é ouvinte, acolhedor da Boa Notícia do Reino. É uma pessoa que se deixa ser preenchido pela graça do alto, é conduzido constantemente por Aquele que o chamou e de Quem se tornou porta-voz.
Os diversos serviços que prestamos em nossas comunidades, nas pastorais, nos movimentos e grupos são sinais deste envio missionário do Pai. Ele envia o Filho amado, e o Filho, com Ele e por Ele, nos envia como sua Igreja missionária e anunciadora do Evangelho da salvação.
As leituras nos trazem ânimo na caminhada, pois, assim como o profeta, como o apóstolo e como o Cristo, também somos rejeitados e incompreendidos por causa da fidelidade que devemos devotar ao nosso chamado, envio e missão. De fato, o serviço missionário não é algo fácil ou sempre compreendido, porém se cada missionário se deixar ser conduzido pela graça, não nos cansaremos ou desistiremos de nosso trabalho apostólico, pois Aquele que nos chama e envia também nos dar a graça necessária para bem desempenhar a missão batismal.
Renovemos no Cristo que não se deixou abater quando incompreendido, antes, de ânimo redobrado continuou sua missão no povoado das redondezas, ensinando. Que de igual maneira animados pelo Divino Espírito não desistamos de nossa pastoral e, certos de que nos basta a graça divina, levemos sempre mais avante nossos trabalhos pastorais.


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Dom Armando, aniversário natalício


03 de julho, celebramos com alegria o aniversário natalício de nosso bispo diocesano Dom Armando Bucciol.
Nessa ocasião, todas as ovelhas do aprisco dessa nossa amada Igreja, como em coro, elevam a Deus gratidão pela vida e vitalidade de nosso Pastor, que encontra o sentido de sua existência em se doar, sem reservas, “não a uma ideia, nem a uma ideologia, mas a uma pessoa, Jesus Cristo, morto e ressuscitado”, como dele mesmo escutamos.

Entregamos a nossa querida mãe, a Senhora do Livramento e a todos os nossos santos padroeiros, a vida de Dom Armando, para que eles, exemplos que foram na terra, no céu roguem para que nosso bispo mantenha o ânimo e a coragem!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

AGENDA DO BISPO

Mês de JULHO de 2015 - I
Dia
Horas
Onde
Atividade
01
Manhã
Casa do Bispo - Cúria
Atendimento
17.00
Igreja  Bom Jesus - Taquari
Casamentos e batizados
18.30
Capela Casa do Bispo
Casamentos
19.30
Catedral
S. Missa
02
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
19.30
Comunidade Amola Faca - Catedral
S. Missa com Crisma
03
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
19.00
Centro diocesano
S. Missa com Crismandos e pais
04
08.30
Paróquia Perpétuo Socorro - Tanhaçu
Encontro Conselho Pastoral Paroquial
19.30
Comunidade Tanque bravo – Dom Basílio
S. Missa na festa da Padroeira e Crisma
05
08.30
Paróquia São Bento - Ibicoara
Retiro Crismandos
19.30
Paróquia São João Batista – Dom Basílio
S. Missa com Crisma
06
Tarde
Casa do Bispo
Atendimento
17.45
Casa do Bispo
Encontro Crismandos – Sta. Teresinha
08
Manhã
Casa do Bispo
Atendimento
19.00
Comum. Curral Queimado –Rio do Pires
S. Missa com Crisma
09
17.30
Comunidade Boca do Campo - Paramirim
Batizado
19.30
Comunidade Conceição - Paramirim
S. Missa com Crisma
10
09.00
Casa do Bispo
Encontro seminaristas
17.00
Igreja Bom Jesus - Taquari
Casamento
11
Manhã
Centro diocesano
Encontro diocesano coroinhas
16.00
Paróquia São Bento - Ibicoara
S. Missa na festa do Padroeiro
12
08.00
Comunidade Cangerana
Paróquia
São Bento Ibicoara
S. Missa com Crisma
10.00
Comunidade Pau Ferrado
16.00
Comunidade Funis
19.30
Comunidade Cascavel

GIRO PELA DIOCESE

CRISMA C. ITANAGÉ - MAIS FOTOS!

      No mês de junho aconteceram várias celebrações, festas de Padroeiros e encontros pela nossa Diocese, momentos intensos que, sem dúvidas, marcaram a vida dos que deles participaram. Mas a nossa Fé deve ser alimentada cotidianamente, através de  momentos de oração pessoal e comunitário, participação nas celebrações Eucarísticas e de serviços generosos aos irmãos.  

CRISMADOS C. CRUZ - MAIS FOTOS!

                                                                                                                    Agradecemos a Deus, por todos os leigos/as que colaboram em nossa Igreja, pelos nossos padres e pelo bispo Dom Armando que, como Pastor zeloso, não mede esforços para preparar material, realizar encontros formativos e celebrativos nas Paróquias e Comunidades da Diocese.  

CRISMA C. LAGOA DO DIONÍZIO

      Em nosso Giro, apresentamos fotografias das últimas três celebrações da Crisma do mês de Junho. No dia 25, na Comunidade de Lagoa do Dionísio, Paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso em Ibitiara; No dia 26, na Comunidade Itanagé, Paróquia do Senhor Bom Jesus do Taquari e no dia 30, na Comunidade de Cruz, Paróquia de Nossa Senhora da Saúde em Jussiape.  Veja Fotos!


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Ordenação diaconal de Weverson Almeida dos Santos

No último sábado, Vigília litúrgica de São Pedro e São Paulo, na Paróquia de Santo Antônio do Paramirim, Dom Armando Bucciol, por imposição de sua mãos e oração da Igreja, junto ao clero local e padres das diocese vizinhas, ordenou para o ministério de Diácono o Acólito Weverson Almeida dos Santos.
A solene concelebração eucarística transcorreu em clima orante e sereno, no Centro Cultural Nabor Caíres de Brito, com participação de grande número de fiéis provenientes de diversas paróquias, de seminaristas de toda província eclesiástica, religiosos e religiosas.

Ao fim o Diác. Weverson, em sua fala, lembrou o caminho de sua formação, agradecendo profundamente a todos os que o haviam ajudado nesse percurso, também aqueles que “como causa familiar” abraçaram a organização da ordenação. Dom Armando reiterou os agradecimentos e lembrou a importância da Obra das Vocações e dos Ministérios (OVM) na oração, incentivo e colaboração com a caminhada dos que se dispõem a seguir o chamado de Deus, na missão de servir a todos, na Igreja.

terça-feira, 30 de junho de 2015

Escola de formação para a juventude - II Etapa

A segunda capacitação da série destinada a juventude diocesana ocorreu nos dias 27 e 28 de junho. Com momentos mais dinâmicos, neste encontro foram trabalhados maneiras práticas de como atuar nos grupos bem como técnicas teatrais e de contação de histórias. Estiveram presentes representantes das quatro paróquias do vicariato Nossa Senhora do Livramento, além de jovens vindos de outras paróquias, tais como Abaíra, Barra da Estiva, Boninal e Piatã.    

Acompanhe as fotos.

ATENÇÃO!!!



Comunicamos aos ex-alunos da ESCOLA DE TEOLOGIA PARA LEIGOS que o nosso encontro, agendado para os dias 04 e 05 de julho, não acontecerá. Pedimos, por favor, que repassem este comunicado aos demais. O encontro do próximo ano será informado em nossa Agenda Pastoral. Uma saudação e boa caminhada de Fé e serviço a todos.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Festa de São João Batista em Mucugê Bahia


Na tarde do dia 24 de junho, na Igreja matriz de Mucugê, reuniu-se numeroso grupo de fiéis locais e de outros cantos, para com a Solene Ação Litúrgica celebrar a Natividade de seu padroeiro, São João Batista.
A Santa Missa, ápice da festa, foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Armando Bucciol, e concelebrada pelos padres Gilbero Santana e José Aparecido Borini, que, depois da mesma, conduziram a procissão com a imagem do padroeiro pelas ruas e praças da cidade e concluíram os festejos com Adoração e Benção do Santíssimo Sacramento na mesma Igreja, onde os devotos puderam manifestar com grande piedade e emoção seus agradecimentos a Deus e concluir num clima de oração os festejos de São João Batista.

COMUNIDADE DE ITAGUAÇU INAUGURA CENTRO COMUNITÁRIO

Na solenidade de São Pedro e São Paulo, a Comunidade de Itaguaçu inaugurou o seu Centro Comunitário. O Centro é composto de salas para reuniões e formações diversas, banheiros, cozinha com despensa e área externa. Foi construído com recursos próprios, tais como: dízimo, ofertas e doações diversas. A cerimônia de inauguração ocorreu após a missa, na qual o Pe. Ademário, que idealizou e acompanhou a obra, após falar da importância do espaço e parabenizar a comunidade pela conquista, convidou a todos para acompanharem a cerimônia e a benção das dependências do Centro. Em sua fala, o padre destacou a importância de um Centro Comunitário que, aos poucos, vem sendo construído nas comunidades maiores, e ressaltou que é importante reservar as igrejas apenas para as celebrações das missas e dos cultos.  Confira mais fotos!


sábado, 27 de junho de 2015

Mensagem da CNBB sobre a Redução da Maioridade Penal

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL

  P.  Nº: 0326/15

Felizes os que têm fome e sede da justiça, porque serão saciados” (Mt 5,6).
Temos acompanhado, nos últimos dias, os intensos debates sobre a redução da maioridade penal, provocados pela votação desta matéria no Congresso Nacional. Trata-se de um tema de extrema importância porque diz respeito, de um lado, à segurança da população e, de outro, à promoção e defesa dos direitos da criança e do adolescente. É natural que a complexidade do tema deixe dividida a população que aspira por segurança. Afinal, ninguém pode compactuar com a violência, venha de onde vier.
É preciso, no entanto, desfazer alguns equívocos que têm embasado a argumentação dos que defendem a redução da maioridade penal como, por exemplo, a afirmação de que há impunidade quando o adolescente comete um delito e que, com a redução da idade penal, se diminuirá a violência. No Brasil, a responsabilização penal do adolescente começa aos 12 anos. Dados do Mapa da Violência de 2014 mostram que os adolescentes são mais vítimas que responsáveis pela violência que apavora a população. Se há impunidade, a culpa não é da lei, mas dos responsáveis por sua aplicação.
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), saudado há 25 anos como uma das melhores leis do mundo em relação à criança e ao adolescente, é exigente com o adolescente em conflito com a lei e não compactua com a impunidade. As medidas socioeducativas nele previstas foram adotadas a partir do princípio de que todo adolescente infrator é recuperável, por mais grave que seja o delito que tenha cometido. Esse princípio está de pleno acordo com a fé cristã, que nos ensina a fazer a diferença entre o pecador e o pecado, amando o primeiro e condenando o segundo.
Se aprovada a redução da maioridade penal, abrem-se as portas para o desrespeito a outros direitos da criança e do adolescente, colocando em xeque a Doutrina da Proteção Integral assegurada pelo ECA. Poderá haver um “efeito dominó” fazendo com que algumas violações aos direitos da criança e do adolescente deixem de ser crimes como a venda de bebida alcoólica, abusos sexuais, dentre outras.
A comoção não é boa conselheira e, nesse caso, pode levar a decisões equivocadas com danos irreparáveis para muitas crianças e adolescentes, incidindo diretamente nas famílias e na sociedade. O caminho para pôr fim à condenável violência praticada por adolescentes passa, antes de tudo, por ações preventivas como educação de qualidade, em tempo integral; combate sistemático ao tráfico de drogas; proteção à família; criação, por parte dos poderes públicos e de nossas comunidades eclesiais, de espaços de convivência, visando a ocupação e a inclusão social de adolescentes e jovens por meio de lazer sadio e atividades educativas; reafirmação de valores como o amor, o perdão, a reconciliação, a responsabilidade e a paz.
Consciente da importância de se dedicar mais tempo à reflexão sobre esse tema, também sob a luz do Evangelho, o Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, reunido em Brasília, nos dias 16 a 18 de junho, em consonância com a 53ª Assembleia Geral da CNBB, dirige esta mensagem a toda a sociedade brasileira, especialmente, às comunidades eclesiais, a fim de exortá-las a fazer uma opção clara em favor da criança e do adolescente. Digamos não à redução da maioridade penal e reivindiquemos das autoridades competentes o cumprimento do que estabelece o ECA para o adolescente em conflito com a lei.
Que Nossa Senhora, a jovem de Nazaré, proteja as crianças e adolescentes do Brasil!

Brasília, 18 de junho de 2015.


Dom Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília-DF
Presidente da CNBB

                 Dom Murilo S. R. Krieger
Arcebispo de São Salvador da Bahia-BA
              Vice-presidente da CNBB

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF
Secretário Geral da CNBB